Arquivo da tag: Coca-Cola

Top 10 boatos sobre a Coca-Cola

Com certeza você já recebeu uma corrente por e-mail dizendo que a Coca-Cola faz estragos “estrogonóficos” no organismo, que dá para desentupir pia com o refrigerante, que é possível explodir um coelho usando Coca e Mentos, e coisas do gênero. Relacionei alguns boatos “que não tem nada a ver com a paçoca” envolvendo uma das bebidas mais vendidas no planeta:

1. Consumir Coca-Cola e balas ao mesmo tempo pode matar. (é Mentos, não cartucho de fuzil [S])
O consumo de Coca-Cola ou Coca-Cola Light associado a balas não traz qualquer dano à saúde. Líquidos como refrigerantes, cervejas e águas minerais gasosas em contato com sólidos como areia, sal, açúcar ou gelo liberam o gás da bebida mais rapidamente.
No caso dos vídeos que circulam na internet que mostram pessoas jogando balas da marca Mentos em garrafas de Coca-Cola ou Coca-Cola Light, a entrada da bala no meio líquido faz com que o gás se concentre ao redor dela. Esta concentração leva à expansão do gás, que sai pelo gargalo da garrafa rapidamente e em maior quantidade.
Com relação ao ser humano, ao ingerir uma bebida gasosa, esta entra em contato com a comida e o máximo que pode ocorrer é uma pequena expansão do gás dentro da boca, que se dissipa rapidamente, não ocorrendo nada com intensidade semelhante ao experimento que se observa na internet. Tanto é verdade que, com o lançamento da campanha mundial Viva o Lado Coca-Cola da Vida, o site global da empresa passou a convidar os visitantes a participarem da evolução da marca, enfrentando de “desafios” globais. Nesta linha, vídeos que mostram o fenômeno que associa a bala à bebida tornaram-se mais elaborados e passaram a ser incluídos no site da campanha, que aceita participações e conteúdo criados pelos consumidores.

2. Polícia americana usa galões de Coca-Cola para remover manchas de sangue do asfalto. (eles passam no Mc Donald’s no caminho do trabalho [S])
Coca-Cola tem o preço muito elevado para ser usada a galões na remoção de sangue no asfalto. Existem materiais específicos para este fim muito mais eficientes e baratos que o refrigerante.

3. Coca-Cola é tão ácida que ajuda a limpar para-brisa.
O que limpa pára-brisa é a água com ajuda de detergentes apropriados. Os refrigerantes não têm ação detergente. Como contém açúcar, corre-se o risco de melar o pára-brisa, exercendo efeito contrário.

4. Para afrouxar um parafuso oxidado, aplique ao parafuso um tecido enxaguado em Coca-Cola por vários minutos.
Parafusos oxidados podem ser removidos com produtos apropriados, como “sprays” que removem ferrugem, dos quais existem diversas boas marcas no mercado. Por conter água, os refrigerantes tendem a causar mais oxidação no metal e não a ajudar a remover a ferrugem.

5. O pH das bebidas gasosas é tão ácido que dissolve dentes e ossos.
O pH baixo é comum em muitos alimentos. Por exemplo, sucos de frutas podem apresentar variações de pH entre 2.2 e 3.8 (suco de limão, suco de laranja, suco de abacaxi, suco de maracujá e suco de acerola) Quanto mais baixo o pH, maior a sua acidez. O organismo humano produz o chamado suco gástrico, cujo pH é de 1 a 2 (muito mais ácido), e que ajuda a digerir os alimentos no estômago.
Quanto a dissolver dentes e ossos, isto só acontece com materiais mortos, sem defesa orgânica. Esta idéia resulta de experimentos que se fazem nas escolas. Coloca-se um osso de galinha ou um dente dentro de um alimento ou bebida ácida (suco, refrigerante). Após alguns dias verifica-se que ocorrem alguns pontos de corrosão no dente ou no osso. Esta brincadeira não reflete a realidade. Um dente extraído da boca é material morto, sem defesa orgânica, sem qualquer irrigação, sem proteção da saliva e sem a higiene bucal. No caso de um dente sadio, este é protegido pela saliva e pela própria irrigação no interior do dente. Além disso, bebidas não ficam em contato com a boca por dias, sendo logo removidas pela saliva. Em países onde há maior consumo de refrigerantes, como nos Estados Unidos, em quantidades superiores ao Brasil, não há relação entre este consumo e o aumento da incidência de cáries.

6. Beber frequentemente Coca-Cola com suco de limão destrói o pâncreas em alguns anos. (e Whisky com RedBull faz oquê? [S])
A utilização de frutas cítricas, como o limão e a laranja em conjunto com bebidas refrigerantes é uma prática universal, segura, saudável e agradável de o consumidor dar seu toque pessoal à sua bebida preferida.

7. O criador da Coca-Cola Zero é brasileiro. (Deus também é [S])
A Coca-Cola Zero foi lançada nos Estados Unidos em 2005 e até o primeiro quadrimestre de 2008 já estava presente em 81 países. Além disso, existem pequenas diferenças nas fórmulas de Coca-Cola Zero dependendo dos países. As diferenças existem para contemplar as preferências de sabor dos consumidores e se ajustar à legislação local.

8. A Coca-Cola possui dióxido de carbono, que é uma substância tóxica ao organismo humano. (B-A BA, B-E BE, B-I Biotônico Fontora! [S])
O dióxido de carbono é um componente do ar que respiramos a todo momento. As plantas o utilizam para seu desenvolvimento, extraindo-o do ar. Ele é utilizado em refrigerantes, em alguns vinhos e na cerveja, para dar a característica espumante ou borbulhante destas bebidas.

9. Para tirar a graxa das roupas – esvazie uma lata de Coca-Cola na roupa gordurosa, adicione detergente e programe um tempo médio. A Coca-Cola ajudará a remover as manchas de gordura. (OMO, olha a concorrência! [S])
Para remover as manchas de gordura, o uso de detergente apropriado é suficente porque ele foi desenvolvido para isso. Os detergentes são substâncias que dissolvem as gorduras, tornando-as solúveis em água e facilitando sua remoção das roupas. Refrigerantes não dissolvem as gorduras e, assim, não as removem.

10. 60 minutos após consumir Coca-Cola, o ácido fosfórico empurra cálcio, magnésio e zinco para o intestino grosso, aumentando o metabolismo. As altas doses de açúcar e outros adoçantes aumentam a excreção de cálcio na urina. Conforme a onda abaixa você sofrerá um choque de açúcar. Ficará irritadiço. Você já terá posto para fora tudo o que estava na Coca, mas não sem antes ter posto para fora junto coisas das quais seu organismo precisaria. (Deve ter sido escrito pelo Spilberg [S])
O ácido fosfórico não causa a perda de cálcio e outros minerais. Funciona como fonte de fósforo, necessário para o organismo. As quantidades de fósforo em refrigerantes de cola são muito inferiores à ingestão diária recomendada considerando-se um consumo moderado.Uma lata de refrigerante de cola contém cerca de 60 mg de fósforo, proveniente do ácido fosfórico. Um adulto necessita de cerca de 700 mg de fósforo todos os dias. As principais fontes de fósforo da dieta são as carnes e os produtos lácteos. As pessoas não se tornam irritadas quando deixam de ingerir refrigerantes de cola. Este efeito não se demonstra e trata-se meramente de afirmação sem qualquer embasamento.

Fonte: [Franguises]


A máquina da amizade da Coca-Cola

Não sou muito fã dessa overdose de datas comemorativas no calendário. Entre as completamente dispensáveis para mim está o dia do amigo, celebrado alguns dias atrás, no 20 de julho. Mas mesmo com toda minha ranzinzice teve uma coisa que me fez abrir um sorriso.

Uma ação da Coca-Cola. Começa com o já clássico e consagrado “leve duas e pague uma” para dividir com um amigo. Ai vem a parte bacana: para conseguir acessar a promoção você precisa de um amigo para dar um pezinho e alcançar o botão. E ai entra a parte mais bacana ainda: os caras construíram uma vending machine com o dobro do tamanho para uma ação que durou apenas um dia.

Clap, clap, clap pra eles. Criação da Ogilvy Argentina. Relembre também a já clássica máquina da felicidade.

Fonte: [Brainstorm]

Coca-Cola lança garrafa mais ecológica

No último dia 25, a Coca Cola lançou a PlantBottle, uma garrafa PET que diminui em 25% o CO2  emitido durante a fabricação.

O produto tem etanol proveniente da cana como substituto de parte do petróleo e, por ser 30% à base de planta, diminui a dependência de recursos não renováveis.

A Plant Bottle é igual a uma PET convencional em relação às suas propriedades químicas, cor, peso e aparência, além de ser 100% reciclável. A empresa espera que, em 2010, a produção das garrafas resulte na redução de uso de mais de cinco mil barris de petróleo.

Seu plástico é produzido a partir da reação química de dois componentes: MEG (monoetileno glicol), responsável por 30% de seu peso; e PTA (ácido politereftálico), responsável pelos 70% restantes.

As garrafas serão comercializadas em abril, inicialmente nas embalagens de 500ml e 600 ml, no Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte, Curitiba, Recife e Porto Alegre.

Está é a primeira vez que a Coca Cola disponibiliza este tipo de embalagem na América Latina, porém todas as Plant Bottles do mundo utilizam o etanol brasileiro em sua fabricação. A cana-de-açúcar provém de fornecedores auditados, que utilizam essencialmente a irrigação natural (chuva) e a colheita mecânica.

Fonte: [Info Plantão]